Tem dúvidas ou sugestões pra me dar? Envie por esse formulário ao lado que eu faço questão de te responder pessoalmente 😉

Comentários

comentários

O que são pílulas de felicidade?

O que são pílulas de felicidade?
1 de julho de 2015 Erika Mendel

Por um acaso você associou o nome do meu blog às famosas “Pílulas de Felicidade” alopáticas (lê-se Rivortril, Ritalina) ou qualquer outra da linha ansiolítica e/ou antidepressiva?

Pois bem, se você achou isto, pode colocar a fila para andar e pode ir para outro blog de psiquiatria ou medicina.

Aqui a minha proposta é outra e vou te mostrar porque.

Escrever neste blog e transmitir esta ideia é um verdadeiro desafio, mas parto da minha melhor intenção que é possível. Me acompanha?

As pílulas de felicidade a que me refiro são pequenos atos que podemos fazer no nosso dia a dia e que, ao longo do tempo, é capaz de moldar uma nova pessoa.

Quando falo em moldar não estou usando nenhuma analogia ou metáfora bonitinha não. Me refiro em moldar mesmo, de verdade, nosso cérebro e consequentemente uma nova pessoa.

Quer saber como é possível moldar-se e remoldar-se?

Nossos queridos neurocientistas estão cada vez mais avançados em suas descobertas. E esta descoberta que quero me referir aqui é uma das mais básicas, mas ao mesmo tempo uma das mais importantes. Imagina que esta descoberta é super jovem, nasceu neste século e ainda está debutando…

… Pois bem, esta descoberta se chama Plasticidade Neural. Nosso cérebro é capaz de estar em constante renovação. Mas para isto exigem alguns quesitos:

  • Nosso cérebro precisa de muitos e variados estímulos,
  • Os estímulos precisam ser positivos
  • Precisamos interagir com os estímulos

Bem, a esta altura você deve estar pensando onde entram as tais pílulas de felicidade que estou defendendo neste momento.

As pílulas são as pequenas atitudes diárias. Atenção: são atitudes pois, para que a coisa aconteça, precisamos interagir com os estímulos.

Isto significa que somente ler este artigo ou milhares de outros que te ensinem algo não farão a menor diferença para o seu cérebro. Ele vai estar da mesma forma ao terminar de lê-los.

Será que já aconteceu isto com você?

Frequentou cursos, leu revistas, fez terapia, mas acha que não mudou muito e que ainda está cheia de desilusões, desânimo e ainda se culpa por não colocar em prática o que aprendeu?

Opa.. “ainda não colocou em prática o que aprendeu”.. será que aí no “não colocou em prática, ainda” é que está o que chamamos de feedback? Sim, feedback (retroalimentação). Eu antigamente poderia dizer fracasso, mas eu já aprendi : não existe fracasso, somente existe feedback.

Me responde uma coisa: para que serve uma estante cheia de livros se nunca vamos lê-los!? Para que serve construir casas e mais casas se não vamos conseguir habitá-las?

Bom, imagine que você chegou em uma ilha deserta. Esta ilha nunca, jamais, antes havia sido pisada pelo homem. Seu objetivo é chegar lá no topo, mas entre você e o topo tem uma mata densa. Não existe caminho para chegar lá em cima. Certamente, executar este objetivo não será tão fácil, afinal, construir uma nova trilha em meio a mata densa é trabalhoso. Vai depender de cada dia avançar um pouco.

Você terá que colocar a mão na massa e ir afastando o mato, cortando o mato, pisando no mato. Digamos que você chegou lá no topo e decide voltar. Então olha para a sua trilha e o que você vê? Só mato? Ué, cadê a trilha que estava aqui?

Para formar esta dita trilha, este caminho, claro e sólido você terá que fazer este mesmo percurso, afastando, cortando e pisando, várias e várias vezes e é disto eu estou falando.

Minha proposta é colocar as palavras para andar.

Este blog será único pois em todo o meu conteúdo eu te convidarei para colocar as palavras para andar, para agir, para funcionar.

Cada artigo conterá não somente a teoria, mas também conterá ao menos uma pílula, uma pequena ação para começar a ser feita hoje.

Desta forma nos alinhamos com a ciência, com estímulos para ação a assim novas possibilidades neurais o que significa uma nova moldagem para nós mesmos, cada vez melhor e mais integrado.

Desta forma podemos alinhar o que pensamos com o que sentimos e como agimos no mundo.

Fique ligada. Não esqueça de tomar a sua pílula de felicidade diária!

Comentários

comentários